Sistema Copernicus mostram extensas áreas com cianobactérias (água com forte tom esverdeado) na Lagoa dos Patos.

Imagens do satélite Sentinel-1 do Sistema Copernicus mostram extensas áreas com cianobactérias (água com forte tom esverdeado) na Lagoa dos Patos. Durante o fim de semana, a praia chegou a ficar verde momentaneamente no município de Arambaré, na margem Oeste da Lagoa dos Patos.

Conforme os biólogos da Fapesp (Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo), sob condições normais as cianobactérias e os demais organismos aquáticos convivem de modo equilibrado em lagos e reservatórios, mas quando há algum tipo de interferência que enriquece a água com nitrogênio e fósforo, a chamada eutrofização, algumas espécies passam a ser dominantes: multiplicam-se de forma excessiva e dão origem ao fenômeno chamado floração, ou bloom .

Essas florações formam uma densa massa na superfície da água. Em lagos e represas, as espécies planctônicas, isto é, aquelas que vivem soltas na massa d’água, são as que freqüentemente causam florações.

“A eutrofização é um fenômeno cada vez mais freqüente. Pode ser conseqüência de despejos de esgotos, doméstico ou industrial, de adubação das lavouras, de piscicultura e da criação de animais como bois e porcos nas proximidades da água”, diz o órgão científico.

Fonte: MetSul Meteorologia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *