Em ataque de fúria, homem mata namorada e tio dela em Guaporé

Em ataque de fúria, homem mata namorada e tio dela.

Os órgãos de segurança pública de Guaporé (Brigada Militar e Polícia Civil) registraram no começo da noite da sexta-feira (27), por volta das 20h, na rua Irmão Antônio Quartz, uma tragédia. Um homem, identificado como Alcenir Antonio de Araújo,conhecido na cidade por ser professor de artes marciais, desferiu diversos golpes de arma branca (faca) em sua namorada, na mãe e no tio dela. Duas pessoas (namorada e seu tio) morreram na hora. Na sequência, em pleno passeio público (calçada), a alguns metros de uma das vítimas, pegou o objeto utilizado nos crimes e atingiu o próprio peito. A faca, com uma lâmina de aproximadamente 30 centímetros, ficou cravada.

A ação, que chocou a comunidade, conforme testemunhas, iniciou com uma discussão do casal na residência n.° 645, no bairro Conceição. No local, além deles, estavam outras pessoas, familiares das vítimas.

O tio tentou apartar a briga e acabou levando diversas facadas. O crime aconteceu do lado de fora da casa, na descida para o porão, em uma escadaria. Ao ver a cena, a namorada do agressor correu desesperada para a rua. Ele a perseguiu por cerca de 50 metros. No meio da calçada, a namorada também foi atingida por golpes de faca, não resistindo aos ferimentos.

As vítimas foram identificadas como Cláudio Nestor Biessek, 58 anos, e Camila Biessek Estevan, 28 anos. O acusado dos crimes, após matar as duas vítimas, pegou a faca e atingiu o seu peito.

Alcenir foi socorrido pelos profissionais do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (SAMU) até o Hospital Manoel Francisco Guerreiro. Ele recebe atendimento médico e, segundo a direção, passa por tomografia. Seu estado de saúde não foi divulgado. Não há informações se irá ser transferido para outra unidade hospitalar.
Policiais militares foram acionados e, diante da situação, tiveram que conter os familiares das vítimas que estavam desesperadas à procura de informações.

Curiosos lotaram as vias urbanas arredores e as imediações onde os crimes aconteceram. Agentes da Delegacia de Polícia Civil (DP), de Guaporé, deram início aos trabalhos de investigação para saber a motivação do crime.

Indicadores criminais
Em 2019, conforme dados da Secretaria Estadual de Segurança Pública (SSP/RS), foram registrados quatro ocorrências de homicídio doloso com cinco mortes. Até o crime desta sexta-feira, dia 27, os dados de mortes igualavam-se ao ano de 2018. Eram três as vítimas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *