Ferramenta que bloqueia abordagens de bancos via telefone entra em funcionamento

O serviço “Não me Perturbe”, que bloqueia as ligações de ofertas, agora também atua sobre instituições financeiras. Os consumidores já podiam cadastrar números de telefones fixos e móveis para impedir o contato de empresas de telecomunicação. Interessados em contar com a proteção devem fazer o cadastro no site do sistema, informando o número do Cadastro de Pessoas Físicas (CPF). Cada CPF pode solicitar o bloqueio das ligações telefônicas para até três números. Após o registro dos contatos, a proteção dos mesmos tem um prazo de 30 dias para entrar em validade.

O diretor-Geral do Procon RS, Luis Felipe Martini, destaca que os consumidores podem denunciar ligações de bancos ou empresas de telefonia recebidas após os 30 dias do cadastro. Pontua que a reclamação pode ser feita tanto nas unidades municipais ou no serviço de proteção do estado. Ele adianta que a denúncia pode causar a aplicação de multa de R$ 10 mil à empresa responsável pela perturbação, e lembra que em 2019 o órgão aplicou a maior punição da história em uma companhia de telecomunicação. Martini observa que a medida serve como ação pedagógica, por conta do potencial de dano a imagem que a pena apresenta.

O “Não me Perturbe” passou a atuar para bancos nesta quinta-feira. A maioria das instituições do ramo no Brasil aderiram ao regime. A mesma pode ser acessada e o cadastro feito por meio do site naomeperturbe.com.br.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *